Cinema
16..Novembro
Marc Di Domenico
AZNAVOUR POR CHARLES
2ª Feira_18h00
Cine-Teatro Avenida

Shahnour Vaghinagh Aznavourian nasceu em Paris, a 22 de Maio de 1924, no seio de uma família de refugiados arménios. Os pais tinham um restaurante que foram obrigados a fechar nos anos 1930, devido à crise económica. Isso empurrou o jovem Aznavour para a ribalta, iniciando, aos nove anos, uma carreira de cantor e de comediante. O encontro com o pianista Pierre Roche, em 1941, já em plena Segunda Grande Guerra, deu-lhe novo rumo: formaram o duo Roche e Aznavour, que seria convidado por Édith Piaf para uma digressão por França e EUA, no final dos anos 1940. Mas a música era apenas uma das suas facetas. Outra era a de actor. Participou em mais de 80 filmes e telefilmes. Da longa lista, destacam-se alguns clássicos, seja "O Testamento de Orfeu" (Jean Cocteau, 1959), "Disparem sobre o Pianista" (François Truffaut, 1960), "Tempo dos Lobos" (Sergio Gobbi, 1970), "O Tambor" (Volker Schlöndorff, 1979), "Os Fantasmas do Estrangulador" (Claude Chabrol, 1982) ou "Ararat" (Atom Egoyan, 2002). Em 1948, a sua amiga Édith Piaf ofereceu-lhe uma câmara de filmar. Com ela, o artista foi fazendo filmes, numa espécie de diário em vídeo, que guardou ao longo dos anos. Alguns meses antes da sua morte, que viria a ocorrer em Outubro de 2018, ele e Marc di Domenico começaram a editar as imagens para fazer um documentário. Este é o resultado.

Entrada: €4,00
Sessões: 115:00 e 18:15
Classificação: M/12

Duração: 88'