Dança
29..Agosto
Companhia de Dança Contemporânea de Évora
Tristão e Isolda
Sábado_22h00
Zona de Lazer


A criação embora acolha o título da ópera de Wagner, e se inspire nos momentos marcantes do libreto, não é uma revisitação do clássico da ópera. Mesmo tendo como pano de fundo a temática, a obra desenvolve uma viagem sensorial própria, no Mito, fora da narrativa convencional, tem como indutores as grandes questões que o mesmo aborda e que interessam trabalhar na atualidade à coreografa - a irracionalidade, o desejo, a dependência do ser humano perante o amor, a mulher (uma descida à sua condição feminina e erótica).
A criação observa o corpo feminino como território de expressão, como catalisador de pulsões, reservatório de memórias das diversas partes que o constituem, no vislumbre de uma anatomia onde o gesto surge ligado às onomatopeias, à memória visual, tátil e emocional.
Com o formato de dueto, a criação desenvolve uma proposta de linguagem que potencia um discurso contemporâneo sobre a condição humana.
_

Entrada Gratuita com Bilhete

M/06