Música
17..Janeiro
João Terleira e Luís Duarte
VIAGEM DE INVERNO, F. SCHUBERT
6ª Feira_21h30
Centro Cultura Contemporânea CB

O ciclo de canções é uma criação do início do período Romântico. O conceito de dramaturgia num plano de continuidade, desde a escolha dos textos à sequência da música e dos seus conteúdos emocionais, passou a estar implícito na elaboração dos ciclos de canções a partir de Beethoven. Este género viu em Franz Schubert (1797-1828) um dos seus representantes mais importantes, senão mesmo o mais significativo. De entre os vários ciclos que escreveu, o mais emblemático é, talvez, Winterreise (1827), com base em 24 poemas do seu contemporâneo Wilhelm Müller (1794-1827).
Esta é a viagem de alguém que, como ele, chega ao fim da vida. O significado de uma viagem de Inverno é visto numa perspectiva muito mais alargada e universal. É uma reflexão sobre o significado da vida. Particularmente interessante é o facto de Schubert ter musicado os primeiros 12 poemas de Müller, antes de conhecer os restantes doze. Estes últimos foram musicados depois e parecem reflectir mais a questão da morte. Schubert compôs a música num processo de grande isolamento e a primeira audição causou um grande choque ao círculo de amigos mais íntimos.

_

Entrada: €5,00

M/06