Teatro
18..Junho
de Miguel Pereira
LANO KAJ NEĜO
5ª Feira_21h30
Cine-Teatro Avenida

Lano kaj Neĝo* debruça-se sobre a obra de Ferreira de Castro “A Lã e a Neve”, um símbolo para a identidade social e cultural da região da Beira Interior, para além de ser uma referência da literatura nacional.
Interessou-me encontrar um veículo que servisse por um lado o contexto local e ao mesmo tempo projetasse as questões e anseios da nossa humanidade.
A peça acompanha o percurso de Horácio, de pastor em Manteigas ansiando um dia reunir as condições financeiras para poder ter a casa que sonha para viver com a sua família, até se tornar tecelão numa fábrica na Covilhã e confrontar-se com a dura realidade do operariado.
Enquadrada nos anos 40 do séc. XX, durante o período da Segunda Guerra Mundial e com a ditadura em Portugal como pano de fundo, olha-se para a serra isolada e para as condições precárias em que vivem aqueles serranos, e olha-se para o auge do mundo industrial e têxtil na Covilhã onde o trabalho se torna uma reivindicação social importante. Ferreira de Castro coloca-nos perante a busca incessante dos homens e das mulheres por melhores condições de vida, esperando que um dia chegue esse tal “mundo novo” a que todos aspiram.

*A Lã e a Neve na língua esperanto. O esperanto é referido na obra, através de um personagem emblemático e fulcral para a narrativa, Marreta, que representa a busca dos ideais progressistas que Ferreira Castro subliminarmente insere. O esperanto é uma língua artificial criada como uma tentativa de projetar uma língua universal.

Produção: ASTA   | Direção: Miguel Pereira | Texto: Ferreira de Castro  | Interpretação: Bruno Esteves, Carmo Teixeira, Sérgio Novo | Consultadoria Artística: Miguel Rainha | Desenho de luz: Miguel Pereira com Bruno Esteves e Pedro Fonseca/coletivo ac | Figurinos: Jorge Mendes | Fotografia: Rita Carrilho | Vídeo: Tiago Moura | Produção e Comunicação: Rui Pires | Assistência de Produção e Comunicação: Helena Ribeiro | Coprodução: Câmara Municipal da Guarda, Câmara Municipal de Gouveia, Freguesia de Famalicão da Serra, Teatro Municipal da Guarda, Cine Teatro de Gouveia, Casa da Cultura de Famalicão da Serra | Apoios: Câmara Municipal da Covilhã, IPDJ, New Hand Lab, Oriental de São Martinho | Agradecimentos: Museu de Lanifícios (Covilhã), Museu do Meio (Meio)

Duração: 60m 

_


Entrada: €5,00

M/12